mulher abraçando pet

Cachorro com medo de fogos: saiba o que fazer

Cachorro com medo de fogos é a coisa mais comum por aí. Afinal de contas, a audição é bem mais aguçada neles do que na gente, o que torna o barulho quase insuportável para nossos cãezinhos. Com as festas de fim de ano, as pessoas soltam mais rojões e similares, ou seja, os bichinhos sofrem mais nessa época.

Porém, nada mais natural do que eles ficarem assustados, uma vez que os cachorros são muito sensíveis a situações de estresse: calor excessivo, pulgas e carrapatos, muito tempo sozinhos etc.

Não seria diferente com o ruído estrondoso dos fogos, concorda? Por isso, até o cachorrinho mais seguro de si pode ter problemas com isso. Contudo, a boa notícia é que temos muitas dicas para cuidar do seu pet nesse período! Quer conferir? Então venha com a gente!

Treine seu cão com petiscos

O cachorro com medo de fogos pode passar por um treinamento para perder esse pavor. Assim, você pode adestrar o cão com petiscos toda a vez que soltarem fogos e você estiver em casa. Assim, aos poucos, por mais que o barulho cause incômodo, ele começará a pensar: quando acontece isso, eu ganho uma guloseima. Desse modo, pode ser que o problema acabe.

Disfarce o som

Mais uma coisa ótima para o cachorro com medo de fogos é tentar abafar o som externo o máximo possível. Nessa tarefa, vale todo esforço que você imaginar: coloque uma música clássica, feche bem as suas janelas, ligue o ar-condicionado ou o ventilador. Outro ponto importante é não deixar o cachorrinho na corrente porque o pânico pode piorar. Além disso, lembre-se de trancar as saídas. Com o estresse, seu pet pode querer fugir.

Evite recompensar o medo

O cachorro com medo de fogos não deve ser consolado na situação crítica: quando ele se treme todo, por exemplo. Ao receber carinho nessas situações, ele pode começar a entender que medo e amor são a mesma coisa, o que não é saudável. Por isso, nesses momentos, não pegue no colo nem fale com aquela voz mais doce. Nessa circunstância, o melhor a fazer é deixá-lo em paz ou então tentar o truque do petisco, como já dissemos.

Deixe o cão livre para se esconder

Também é bem comum que o cachorro com medo de fogos queira se enfiar debaixo de uma mesa, de uma cama ou de um armário. Se isso acontecer, permita que ele circule à vontade. Afinal, dar uma bronca ou arrancá-lo de algum lugar provavelmente só vai agravar o nervoso.

Providencie um cantinho do sossego

Outra maneira interessante de contribuir para acalmar o cachorro com medo de fogos é um cantinho do sossego especial para esses momentos. Não vale a própria caminha. Nesse sentido, coloque algumas almofadas em algum lugar novo no chão. Desse modo, o conforto e a novidade vão distrair o pet. Mais uma dica: deixe um potinho com a ração de cachorro preferida dele bem próximo a esse espaço.

Analise a gravidade do estresse

Em alguns casos, o cachorro com medo de fogos fica em um grau de estresse muito agudo. Assim, em situações mais intensas, podem ser necessários remédios para reduzir a ansiedade. Por isso, se achar que o cão fica em um sofrimento muito grande, faça um vídeo para mostrar ao veterinário. Desse modo, o profissional terá condições de dizer se é o caso de entrar com a medicação.

Como você já deve ter percebido, não há nada mais natural do que um cachorro com medo de fogos! No entanto, com amor, carinho e dedicação, você vai ajudar seu pet a superar esse sentimento angustiante. Quer saber mais dicas de como entender seu filho peludo? Então leia também nosso post sobre linguagem corporal canina!

Por favor, siga-nos e curta-nos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *