Gato deitado em um fundo branco

Cores das fezes de cães e gatos: o que cada uma significa!

Embora não falem, nossos pets emitem sinais claros quando estão felizes, tristes ou doentes. Neste último caso, as cores das fezes podem revelar muita informação sobre a saúde do animalzinho doméstico. Isso mesmo!

Tanto em cães como em gatos, o cocô deve ser durinho, alongado, ter um aspecto úmido e apresentar uma tonalidade marrom, podendo variar nas nuances. Em um primeiro momento, pode dar até um certo nojo ao abordar esse assunto. No entanto, é como acontece com as crianças: a aparência fecal pode sinalizar os problemas do organismo, ajudando no diagnóstico precoce e em uma maior eficiência no tratamento do pet.

Portanto, excremento mole e com qualquer cor que não seja a amarronzada merece atenção do tutor. Entre as enfermidades que se revelam nas cores das fezes estão doenças como a cinomose, a giardíase, falhas no pâncreas, alergia a alimentos, mau funcionamento do rim, distúrbios endócrinos e até mesmo câncer.

Porém, isso não significa que você deva arrancar os cabelos a cada dor de barriga do seu amiguinho. Afinal, assim como o que ocorre com os seres humanos, esse tipo de mal-estar é comum e quase sempre não é grave. No entanto, quando a alteração persiste por várias evacuações, o melhor mesmo é levar ao veterinário. Que tal saber mais sobre as cores das fezes do seu filho de quatro patas? É só vir com a gente e acompanhar este post!

Fezes esbranquiçadas

Quando as cores das fezes apresentam coloração esbranquiçada, geralmente os detritos saem muito rígidos, quase que esfarelando. Esse tipo de cocô significa mau funcionamento do intestino, o que vale para cães e gatos.

Muitos são os motivos de excrementos brancos: obstrução de órgãos por algum objeto que o pet tenha engolido ou problemas no sistema gastrointestinal. Nessas condições, o exame clínico pode ser insuficiente. Desse modo, o veterinário deve pedir uma colonoscopia ou radiografia.

O tratamento costuma ser medicamentoso e incluir mudanças na alimentação. Esses cuidados variam por causa de diferenças como a raça, o peso e a idade. Daí a importância de levar o bichinho ao profissional.

Fezes avermelhadas

As cores das fezes que puxam para o vermelho devem ser observadas com atenção especial. Isso porque tal coloração nada mais é do que sangue, o que indica inúmeras enfermidades. Nessa situação, o cocô vermelho pode ter origem em infecções por parasitas e vermes. Infelizmente, alguns tumores também provocam sangramento nos dejetos dos animais, como é o caso do câncer de intestino.

Além disso, as fezes vermelhas costumam ser mais moles e acompanhadas de diarreias muito fortes. Em felinos, são comuns viroses como a Panleucopenia. Já em cães, é bem frequente a Parvovirose e a Coronavirose. Nos três casos, seja em gatos, seja em cachorros, o bichinho doente também tem vômitos e pode até morrer.

Por isso, é muito importante manter a carteirinha de vacinação em dia e correr para o veterinário se o pet fizer cocô vermelho três vezes ou mais.

Fezes amareladas

Se um dia as cores das fezes do seu cãozinho ficarem amarelas, provavelmente ele estará com o aparelho digestivo inflamado. Esse fenômeno ocorre porque o tubo digestivo dos cachorrinhos conta com um lubrificante natural que é amarelo.

Nessa circunstância, tente trocar a ração. Caso a substituição não adiante, leve a uma clínica especializada porque pode ser alguma intolerância do animal a determinados tipos de alimentos.

Nos gatinhos, fezes amareladas surgem quando a digestão está mais acelerada do que o normal. Isso acontece se o bichano comer alimentos podres, sendo que no calor excessivo qualquer comida estraga mais rápido. Assim, para gatinhos com excrementos amarelos, o melhor a fazer é dar bastante água fresca e refeições bem leves.

Fezes esverdeadas

As cores das fezes também podem ficar com uma aparência esverdeada. Em gatos, o cocô verde costuma ser mole e ter um odor mais forte que o comum. Assim, são causas desse tipo de excremento vírus, parasitas, colites, hipertireoidismo e até câncer. Por sua vez, em cães, detritos esverdeados sinalizam problemas na vesícula biliar ou que simplesmente o cachorrinho comeu mato.

Tanto para cães como para gatinhos, é preciso mantê-los bem-hidratados quando eles evacuam com essa tonalidade. Nesse quadro, pode ser necessário suspender a alimentação do pet por algumas horas para desintoxicar o corpo.

No entanto, dependendo da idade do gato ou do cachorro, o jejum não deve ser feito. Isso vale para filhotes, animais mais velhos ou com problemas de saúde. Afinal de contas, bichinhos em tais condições correm o risco de piorar se ficarem muito tempo sem comer.

Fezes acinzentadas

Em cães, as cores das fezes também podem se apresentar em um tom de cinza. Frequentemente, tal tonalidade indica alterações no fígado, no pâncreas ou na vesícula biliar. Se o problema durar mais de dois dias, leve o cachorrinho ao veterinário.

Como você já deve ter notado, as cores das fezes dos pets dizem muito sobre as condições de saúde deles. Por esse motivo, vale a pena ficar de olho quando algo sai do normal. Assim, o tratamento e o diagnóstico acontecem mais rápido, o que vai ajudar na recuperação.

Quer saber mais sobre os cuidados com os filhos peludos? Então leia também nosso post sobre vacinas para filhotes!

Por favor, siga-nos e curta-nos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *