gato no cio

Gato no cio: o que acontece e como ajudar!

Presenciar gato no cio pode ser muito complicado para os tutores e demais animais da casa. Na verdade, entre os felinos, fêmeas e machos modificam bastante seus comportamentos nessa fase. E tem mais: os machos também entram no cio, e neste post vamos contar como isso acontece!

Fugas, brigas entre gatos machos e excesso de dengo nas gatinhas são algumas das alterações de atitudes. No entanto, eles também miam excessivamente, fato que pode causar problemas, principalmente em apartamentos.

Nessa fase, as felinas produzem muitos hormônios e vão mudando o temperamento de forma parecida com o que acontece com as mulheres. Por sua vez, os machos são atraídos pelo cheiro dessa oscilação hormonal. Ou seja, eles também ficam beeeeem alteradinhos.

Quando estão no ciclo estral — nome técnico do cio —, as felinas trazem outra preocupação para seus donos: as crias indesejadas.

Que tal aprender mais sobre gato no cio e entender melhor seu pet? Então venha com a gente e continue a leitura!

Como perceber uma fêmea no cio?

Quando o tema é gato no cio, é bem fácil notar o fenômeno nas fêmeas. Isso porque elas começam a mudar de atitudes gradualmente. Veja a seguir um resumo do que ocorre com as bichanas.

  • Esfregação e exibição: carentes, as gatinhas fazem de tudo para chamar a atenção dos machos e, na falta deles, dos tutores. Assim, elas se esfregam mais e procuram ficar perto dos donos;
  • Xixi com cheiro forte: elas apresentam um odor mais intenso na urina, o que pode causar mau cheiro na areia da caixinha. Também não estranhe se ela fizer o xixi fora desse acessório;
  • Miados insistentes e volumosos: elas passam a miar muito em um tom mais elevado, com ênfase nesse comportamento à noite.

Quanto tempo dura essa fase reprodutiva?

Nas felinas, a duração de um cio varia muito. Na verdade, elas entram nesse ciclo quando sentem machos férteis por perto. Quando isso acontece, o corpinho delas inicia uma espécie de preparo para o acasalamento.

Por esse motivo, o cio pode levar de 5 a 20 dias. Porém, aqui vai uma das mais interessantes curiosidades sobre gatos: as fêmeas podem emendar um cio em outro.

Isso significa que, se elas permanecerem perto de machos não castrados, entram de novo no ciclo estral. No entanto, na maioria das vezes, elas ficam nesse estado uma vez a cada 2 ou 3 meses.

Quais são as fases do ciclo estral?

Na maior parte dos casos, as fêmeas entram mais no cio quando os dias estão ensolarados. Além disso, o ciclo estral conta com 4 etapas diferentes. Veja:

  • Proestro: quando ela inicia a mudança de humor. Começa a fazer mais xixi e a se esfregar, como já explicamos;
  • Estro: quando ela está pronta para a aproximação do gato no cio. Nesse estágio, acontecem os miados estridentes;
  • Diestro: formam-se corpos lúteos nos ovários (tecidos que surgem após a liberação dos óvulos);
  • Anestro: o ovário para de produzir hormônios e a gatinha vai voltando ao que era antes.

É verdade que existe gato no cio?

Sim, o macho também passa por alterações de comportamento no ciclo estral. Para isso, basta que ele sinta o cheiro ou ouça o miado de uma fêmea.

Por essa razão, não é raro encontrar gato nervoso, agressivo e tentando fugas a qualquer custo. Nessa fase, eles urinam para marcar território e, se saírem, podem voltar machucados por se envolverem em disputas com outros machos.

Quais são os principais cuidados com gato no cio?

Nessas horas, o melhor é impedir que as fêmeas entrem em contato com os machos, caso a família não queira a gravidez da gatinha. Para isso, existem redes de segurança que bloqueiam a passagem.

Desse modo, as felinas não fogem, e os machos não entram na casa. Além disso, é possível encontrar feromônios artificiais que acalmam um pouquinho as fêmeas. Porém, não há nada que possa interromper o cio completamente, a não ser a castração. Assim, veja o próximo tópico no qual falaremos sobre a cirurgia!

Por que a castração é o melhor remédio para gato no cio?

A cirurgia de castração bloqueia completamente o processo do cio, bem como suas inconveniências, como as alterações de comportamento. Mas não é só isso!

Essa operação é importante para impedir filhotes indesejados. Afinal, nada pior que bichinhos sem lar por aí, não é mesmo?

Mais um dos importantes benefícios da castração é que ela previne várias doenças, como o câncer, garantindo uma vida mais saudável.

Para os machos, também é bastante positivo esse procedimento, já que ele reduz as fugas e as brigas de rua.

Portanto, se gato no cio é um problema na sua família, saiba que a melhor das soluções é a castração. Assim, as fêmeas ficam mais calmas, estáveis e não correm o risco de dar cria. Por sua vez, os felinos não fogem tanto nem se metem em confusão com outros animais.

Agora, se seu pet entra nesse ciclo, o jeito é ter muita paciência e começar a entender mais seu bichinho de estimação. Por falar nisso, que tal aprender coisas novas sobre bichanos agora mesmo? É simples: leia nosso post que conta o que fazer com o gato miando muito!

Por favor, siga-nos e curta-nos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *