Pata de cachorro em dias de sol

Como proteger a pata do cachorro em dias de calor?

Já imaginou a sensação de pisar em um chão muito quente a ponto de queimar? Pois é isso que acontece com a pata do cachorro em contato com o asfalto, cimento e areia nos dias muito quentes de verão. A presença de uma espessa camada de gordura nos coxins (parte fofa da pata) até ajuda no isolamento térmico, mas não o suficiente para evitar os ferimentos. Nesse sentido é preciso tomar alguns cuidados durante o verão. Confira a seguir as nossas dicas.

Pata de cachorro: Como o verão e suas altas temperaturas afetam os cães?

Um dia ensolarado pode parecer perfeito para uma caminhada com o pet, mas é preciso tomar cuidado. As patas do cachorro, apesar de estruturadas para isolar o calor, estão suscetíveis a queimaduras quando a temperatura aumenta demais. É que pisos como o asfalto e o cimento ficam ainda mais quentes, chegando a ultrapassar 50ºC.

Além disso,  diferente de nós, os cães possuem poucas glândulas sudoríparas, responsáveis pelo suor e, consequente, a termorregulação do organismo. No caso deles o que acontece é um aumento da ventilação pulmonar. Esse processo os deixa ofegantes e é menos eficiente se comparado ao mecanismo de transpiração humana. Desta forma o calor é bastante prejudicial.

Por isso é essencial tomar providências para deixar o ambiente fresco e evitar que o excesso de calor resulte em uma agonia respiratória ou hipertermia (aumento rápido e intenso da temperatura do corpo). Os passeios devem ser realizados no início da manhã, antes das 10h, ou no final da tarde, após às 16h. Nesses períodos a temperatura costuma baixar e o chão fica mais fresco.

O que fazer para ajudar o seu pet a se refrescar no verão?

Nos dias de muito calor será preciso redobrar a atenção para evitar a queimadura na pata do cachorro e outros problemas de saúde em virtude das altas temperaturas. Assim, entre as recomendações estão:

  • Mantenha a água sempre limpa e fresca
  • Evite brincadeiras e outros estímulos físicos nos períodos de alta temperatura
  • Aumente a frequência dos banhos
  • Mantenha seu pet em local com ventilação e sombra
  • Se possível, ligue um ventilador no espaço em que seu pet costuma ficar
  • Nunca o deixe trancado no carro, mesmo por poucos minutos

Como deve ser a alimentação do cachorro em dias de muito calor?

Uma das recomendações em relação à alimentação dos cachorros em dias quentes é fracionar a oferta de comida. Isso porque eles costumam ter menos apetite e mais sede. Dessa maneira você também evita o desperdício de ração e sua contaminação. No calor, microorganismos nocivos costumam proliferar com mais facilidade.

Outra dica é oferecer a ração úmida para reforçar a hidratação, assim como frutas e legumes que contêm bastante água. Mas, antes de oferecer esses alimentos, consulte o veterinário. Água de coco gelada também costuma agradar e refrescar.

Quais os sinais de que o cachorro está passando mal por conta do calor?

Além das queimaduras na pata do cachorro, que são visíveis, e podem fazê-lo se sentir mal, há outros sinais que indicam problemas por conta do calor:

  • Respiração mais ofegante do que o normal
  • Batimento cardíaco acelerado
  • Pele muito quente
  • Hipersalivação
  • Abatimento, indisposição para brincar e comer
  • Vômito constante

Para algumas raças o calor pode ser ainda mais prejudicial. Especialmente entre os cachorros que, naturalmente, tem o comprimento do focinho reduzido. Em geral, eles já ficam ofegantes com pouco esforço.

 

O calor pode provocar queimadura na pata do cachorro e outros problemas de saúde. Portanto, atenção redobrada com a alimentação, a hidratação e a temperatura do local em que o seu pet costuma permanecer durante o dia.

Aproveite e confira também algumas brincadeiras para fazer com o seu cachorro em casa.

Por favor, siga-nos e curta-nos
error
fb-share-icon

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *