Para saber se o seu animal está desidratado existem alguns comportamentos bastante simples de identificar. A apatia e o cansaço são alguns deles. Já entre os sintomas físicos está o ressecamento da gengiva. Como os seres humanos é claro que cada animal pode apresentar diferentes sintomas e em intensidades distintas. Por isso vale conhecer os sinais da falta de hidratação pet para evitar maiores transtornos de saúde.

Hidratação pet: Como saber se meu animal está desidratado?

Para saber se o seu animal está desidratado existem alguns comportamentos bastante simples de identificar. A apatia e o cansaço são alguns deles. Já entre os sintomas físicos está o ressecamento da gengiva. Assim como os seres humanos é claro que cada animal pode apresentar diferentes sintomas e em intensidades distintas. Por isso vale conhecer os sinais da falta de hidratação pet para evitar maiores transtornos de saúde. Nesse sentido, abaixo trazemos algumas informações bem importantes. Confira.

Atenção ao comportamento do seu animalzinho

Existem certos comportamentos e manifestações no corpo do animal que indicam a falta de água no organismo. Entre eles está a perda da elasticidade que pode ser constatada quando o tutor puxa a pele do pet e ela retorna ao normal mais lentamente. Além deste sinal, são indícios de desidratação:

  • Apatia e cansaço
  • Olhos saltados
  • Lábio, gengiva ou boca secos
  • Respiração ofegante
  • Taquicardia
  • Perda de peso

É importante ressaltar que os sintomas podem variar entre os animais, aparecendo de forma isolada ou em conjunto. Além disso, vale atentar a outros sinais pois a desidratação pode fazer parte de um problema maior de saúde.

O que pode causar a desidratação?

A desidratação pode ocorrer devido a uma série de problemas de saúde como infecções gastrointestinais, intoxicação alimentar e verminoses. Em geral, essas doenças provocam episódios de febre, diarreia e vômito, fazendo o animal perder bastante líquido.

 Outras causas possíveis da desidratação são a exposição excessiva ao sol e a falta da oferta de água fresca e limpa. Vale destacar que cães e gatos não costumam beber tanto líquido e por isso o acesso deve ser facilitado.


Cuidados rápidos que fazem diferença

 

Em caso de desidratação do pet a primeira medida é oferecer a ele um pouco de água fresca ou gelada. Se o animal estiver no sol ou local muito abafado será preciso levá-lo a uma área coberta e com boa ventilação.

 

Além da água, as frutas são grandes aliadas no combate à desidratação, principalmente as mais aquosas como o melão e a maçã. Por isso vale ofertá-las também, mas aos poucos.

 

Já em casos extremos será necessário levar o animal para uma clínica veterinária. Somente o profissional conseguirá diagnosticar as causas da desidratação e administrar os medicamentos necessários.

Adote novos hábitos para evitar a desidratação pet

Para evitar a falta de hidratação do pet, os tutores podem começar reavaliando o local onde os animais passam a maior parte do tempo. É fundamental que seja uma área ventilada e de preferência com fácil acesso à cobertura. Assim é possível diminuir a exposição ao sol e possível desidratação.

 

Alternar a ração seca com a ração úmida também é uma forma de manter a hidratação em dia, assim como variar os alimentos. Da mesma forma que a hidratação, as refeições de qualidade e nas quantidades corretas são essenciais para a manutenção da saúde do pet.

 

Aqui trouxemos algumas dicas sobre hidratação pet para que os tutores possam identificar quando se preocupar e até mudar os hábitos para evitar a desidratação. Aproveite as dicas.

 

Confira também o nosso artigo sobre como manter uma alimentação saudável para o seu pet.

 

Por favor, siga-nos e curta-nos
error
fb-share-icon

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *